preloader

Covid-19 dá sono? Entenda se a sonolência está inserida entre os sintomas do novo coronavírus.

  • Home
  • -
  • Qualidade de vida
  • -
  • Covid-19 dá sono? Entenda se a sonolência está inserida entre os sintomas do novo coronavírus.
 Covid-19 dá sono? Entenda se a sonolência está inserida entre os sintomas do novo coronavírus.

Sabemos que o sono é uma função vital para o bom funcionamento do nosso organismo. Em tempos de pandemia, várias questões surgiram e ainda continuam a aparecer sobre os sintomas do novo coronavírus. Pessoas que testam positivo para a Covid-19 costumam ter falta de ar, perda do paladar e sonolência também. Portanto, entre as descobertas que surgem a cada dia sobre a doença, podemos afirmar que sim, Covid-19 dá sono.

Isso ocorre porque o processo inflamatório causado pela Covid-19 no organismo debilita o paciente, que fica mais suscetível à sonolência. Essa conclusão foi apresentada em artigo publicado no periódico científico The Lancet Neurology, que avaliou estudos feitos em diferentes países com altos índices de contaminação no início da pandemia, como foi o caso de China e Itália.

Segundo os resultados, sonolência, apneia do sono e distúrbios da fase REM do sono foram associados à infecção por SARS-CoV-2, enquanto insônia e má qualidade de sono foram atribuídas às situações de confinamento, ansiedade e outros fatores psicossociais.

Outros fatores que essas pesquisas estão apurando sobre a ligação entre o novo coronavírus e o sono são:

  • Presença de pesadelos
  • Aumento da fadiga
  • Exaustão física e mental

Conheça a Coronasonia, novo fenômeno provocado pela Covid-19

Com toda a certeza, a crise da Covid-19 apresentou inúmeros motivos para que as pessoas perdessem o sono. O estresse e o luto vivido por algumas famílias são alguns desses pontos de atenção.

Em um artigo publicado pela Universidade Pública da California, os pesquisadores chamam esse novo fenômeno de “coronasonia”. Entre os apontamentos, eles perceberam que prevalências muito altas de insônia, acompanhadas de estresse agudo, ansiedade e depressão contribuem para insônia. Isso reforça a tese de que enquanto a infecção em si eleva os níveis de sonolência, a situação de pandemia eleva as prevalências de insônia.

Com as grandes mudanças na rotina das pessoas, assim como a diminuição das atividades físicas, os especialistas em sono dizem que o novo coronavírus causou o que está sendo chamado por eles de “uma segunda pandemia de insônia”.

Entre as mudanças de rotina provocadas pela pandemia que devem ser revistas, os especialistas destacam:

  • Falta de rotina de sono
  • Maior consumo de álcool
  • Cochilos diurnos
  • Exposição excessiva a notícias negativa;

* Matéria retirada do site da Instituto do Sono, https://institutodosono.com/noticias/

 

Marque sua consulta e cuide-se.

Avenida das Américas, 500 – Barra da Tijuca – RJ – Shopping Downtown

Rua Conde de Bonfim, 99 – Tijuca – RJ – Edifício Tijuca Trade Center

Av. Boulevard Vinte Oito de Setembro, 44 – Vila Isabel – RJ – Edifício Open

Receba nossas notícias

***Nos comprometemos em não enviar SPAM!

Diagnóstico e tratamento das doenças do sono nas áreas de neurologia, otorrinolaringologia e odontologia do sono

Horários de atendimento

Segunda : 08h às 19h
Terça : 08h às 19h
Quarta : 08h às 19h
Quinta : 08h às 19h
Sexta : 08h às 19h